A ONISCIÊNCIA DE DEUS

Fonte: http://preceitosdefe.blogspot.com

março 15, 2021

No primeiro capítulo do livro de Jó encontramos um diálogo no mínimo intrigante entre Deus e Satanás que nos revela algo sobre a diferença entre o conhecimento de Deus e o do Inimigo, vejamos o texto:

“Num dia em que os filhos de Deus vieram apresentar-se perante o SENHOR, veio também Satanás entre eles. Então, perguntou o SENHOR a Satanás: Donde vens? Satanás respondeu ao SENHOR e disse: De rodear a terra e passear por ela. Perguntou ainda o SENHOR a Satanás: Observaste o meu servo Jó? Porque ninguém há na terra semelhante a ele, homem íntegro e reto, temente a Deus e que se desvia do mal. Então, respondeu Satanás ao SENHOR: Porventura, Jó debalde teme a Deus? Acaso, não o cercaste com sebe, a ele, a sua casa e a tudo quanto tem? A obra de suas mãos abençoaste, e os seus bens se multiplicaram na terra. Estende, porém, a mão, e toca-lhe em tudo quanto tem, e verás se não blasfema contra ti na tua face. Disse o SENHOR a Satanás: Eis que tudo quanto ele tem está em teu poder; somente contra ele não estendas a mão. E Satanás saiu da presença do SENHOR.” (Jó. 1. 6-12)

Quando o escritor bíblico colocou em seu texto a simbólica narrativa desse diálogo ele fez revelações muito importantes sobre o poder de Deus.

Soberania do Senhor

De início percebemos a soberania do Senhor sobre toda a sua criação inclusive sobre Satanás que no texto vem ao Senhor Lhe prestar contas de por onde andava. Devemos lembrar que Satanás foi um anjo criado por Deus. Porém quero me ater nesse post na clara diferença, exposta simbolicamente pelo diálogo do texto, ente o conhecimento que O Senhor possui e aquele que possui o Inimigo.

Deus pergunta a Satanás se ele havia observado Jó e passa a relacionar virtudes que possuía aquele servo Seu. O Senhor demonstrava assim conhecer profundamente o interior do coração de Jó (1Sm. 16.7). O Inimigo após ouvir os comentários elogiosos de Deus a respeito de Jó, alega que seu servo virtuoso só o era porque havia sido abençoado em todos os aspectos de sua vida, porém – desafia Satanás- bastaria perder suas benesses divinas e ele revelaria seu verdadeiro caráter.

Quando lemos todo o livro de Jó percebemos que de fato apesar de todo o sofrimento que lhe fora imposto ele permaneceu temente a Deus e não blasfemou contra o Senhor em nenhum momento, nem mesmo quando sua esposa o recomendou a morte (v. 9).

É fácil perceber que Satanás em suas argumentações a respeito de Jó utiliza-se de probabilidades, de conhecimento lógico, mas Deus conhece o íntimo de cada um de nós.

A ignorância de Satanás 

De fato, era razoável se imaginar que um ser humano sujeito à severidade de sofrimentos as quais passou Jó facilmente abjuraria a Deus, porém a razão, a lógica, o raciocínio da criatura jamais ´pode ser comparado à sabedoria do Criador. Deus não inferira a respeito das virtudes de Jó, Ele as conhecia uma a uma.

…volte seus ouvidos para ouvir a voz de Deus pois apenas Ele conhece todas as coisas…

Satanás, no relato do diálogo do livro de Jó, só possuía a capacidade de imaginar, baseado nas informações que possuía das limitações humanas, qual seria a postura de Jó caso perdesse todas as suas bênçãos, mas o Inimigo não possuía o verdadeiro conhecimento.

É verdade que por estar no mundo desde seus primeiros momentos Satanás é capaz de fazer deduções muito próximas da realidade, e ele usa esse conhecimento adquirido na experiência para nos armar ciladas, porém o pleno conhecimento de todas as coisas só quem possui é o Senhor. Só Deus é “conhecedor do coração dos filhos dos homens” (2Cr. 6.30).

Por isso quando o Inimigo tentar te acusar dizendo-se conhecedor do seu coração e de todos os caminhos de sua vida lembre-se que seu conhecimento se limita ao “achismo” e volte seus ouvidos para ouvir a voz de Deus pois apenas Ele conhece todas as coisas (1Jo. 3.20).

Gostou desta postagem? Comente, compartilhe, recomende. Utilize os botões abaixo para postar esse texto em sua rede social ou enviar por e-mail para seus amigos. Ajude a semear a Palavra de Deus.

Obs, compartilho esta postagem de acordo com a licença: https://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *